200 dias na estrada


Dali, 3 de setembro de 2011

200 dias na estrada. 17 países. 67 cidades. 13 idiomas escritos em 5 alfabetos diferentes e mais alguns dialetos pelo caminho. 12 moedas distintas e muitas contas pra fazer as conversões. Ajustamos nossos relógios às mudanças de fuso horário 15 vezes. Passamos por 22 imigrações. E perdemos 4 guarda-chuvas. No balanço dos dias, de tudo o que vimos, vivemos e sentimos, alguns momentos marcaram mais. A verdade é que quando pensamos em fazer uma lista desses momentos inesquecíveis, nos demos conta de que não caberia no post. Então, selecionamos quase ao acaso alguns deles pra essa retrospectiva.

Passando frio em Grenoble - França

Hebraico - Um dos 5 alfabetos que encontramos pelo caminho. Vai entender...

Era sempre uma festa encontrar crianças pelas cidadezinhas da Africa.

Chegando à Dali, na China

“Momentos” é um termo amplo, mas é disso que nossa viagem é feita. São as histórias que temos pra contar. São, por exemplo, os dias em que madrugamos pra fazer alguma coisa. O Egito foi cheio deles, como quando fomos visitar Abu Simbel, subir o Monte Sinai ou mergulhar no Ras Mohammed. Outro mergulho que começou bem cedo foi com os tubarões brancos na Península do Cabo, na África do Sul. Também saímos de casa ainda de noite pra ver o sol nascer nos desertos do Saara, no Marrocos, e de Kalahari, na Namíbia. Na África, aliás, era rotina, principalmente nos dias de safári. E, como não poderia deixar de ser, um ou outro vôo e ônibus nos tirou da cama antes do galo cantar.

Apreciando o nascer do sol no topo do Monte Sinai

Vista a partir do barco no Mar Vermelho

Perdemos as contas de quantos dias andamos 20 ou mais quilômetros. Nem dá pra ter certeza das distâncias exatas. Mas, tiveram caminhadas épicas como pelas ruínas de Petra, o sobe e desce dos terraços de arroz na China, por cidades como Roma e Barcelona, pulando muros pra chegar nas praias de Mykonos, sob chuva pra ver os monastérios de Meteora, na Grécia, e com as mochilas nas costas e o olho no trânsito no Cairo.

No sobe e desce de Petra.

Pulando muitas pedras e muros em Mykonos

Também saímos por aí de bicicleta. Pedalamos em Luxor pra visitar o lado oriental do Nilo. Em Dahab pra tentar sem sucesso chegar ao Blue Hole. Em Roterdam pra nos sentir verdadeiramente na Holanda. Em Yángshuò pra pirar com as paisagens. E em Dali pra quase morrermos de cansaço no final do dia.

Pedalando pelas ruas de Rotterdam

Nas margens do Rio Yùlóng. As horas pedalando foram compensadas com vistas incríveis e até mergulho no rio.

Algumas lembranças especiais vieram de forma inesperada por mérito de artistas de rua. Marcantes pela beleza ou por serem inusitadas. Um grupo treinando sapateado em um parque de Barcelona foi incrível. Homem-elástico na Cidade do Cabo foi assustador. Homem-estátua (desses completamente pintados de bronze) hospedado em nosso albergue em Londres e tomando café da manhã com a “roupa do trabalho” foi cômico. Encantadores de serpentes em Marrakesh foram exóticos. E já ouvimos muita música boa na rua e muito músico bizarro nos karaokês ambulantes na China.

Cowboy nas ruas de Roma

Homem elástico na Cidade do Cabo. Como disse a Lele, e tudo isso só pra olhar pro seu behind.

Outras lembranças eram esperadas, como as nossas datas especiais. Comemoramos o aniversário da Letícia comendo tapas em Madrid, nossos quatro anos juntos acampados no Deserto Branco no Egito, 100 dias de viagem em Meteora e o aniversário do Fred andando entre as vilas de Cinque Terre, na Itália.

Comemorando o aniversário da Letícia pelas ruas de Madrid.

Os 4 anos juntos foram comemorados em acampamento no Deserto Branco - Egito.

O aniversário do Fred foi comemorado entre uma vila e outra de Cinque Terre

Nem todo momento é marcante por ter sido bom. Passamos por alguns apertos e eles também enriqueceram a experiência. Viagens longas e desconfortáveis estão no topo da lista. Coloque na conta as malandragens no Marrocos, problemas com dono de loja de bicicletas em Dahab e com quadriciclo quebrado em Mykonos e o nosso saldo pra 200 dias de aventuras é bem positivo. Passamos perto de perder o vôo pra Inglaterra que estava marcado pra sair de Veneza enquanto a gente esperava por ele em Pisa, de perder o HD externo em Petra e de dormir no meio do nada com pouca comida na Namíbia com a Helena quebrada, só que dessas nós escapamos. O que não deu pra evitar foram as consequências do corte de cabelo do Fred em JoBurg com um cara que nunca tinha cortado o cabelo de um branco e acabou raspando tudo no final. Mas, afinal, cabelo cresce de novo e quem espera passar por um ano inteiro sem ter alguns probleminhas?!

Uma das várias vezes que a Helena ficou assim, de cabeça baixa

Na China tem lugar pra todo mundo no ônibus, mesmo que seja num banquinho no corredor. Viajamos assim 2 vezes.

Não dá pra ir à África e não pensar nos animais. No Saara, andamos de camelo. Na Cidade do Cabo, vimos pingüins, tubarões e alimentamos focas. Focas, aliás, nós sentimos o cheiro de milhares delas em Cape Cross, na Namíbia. Nos safáris, presenciamos veados brigando, hipopótamos discutindo, elefantes cruzando o rio e girafas bebendo água ou correndo. Guepardos em Etosha e vários crocodilos e leões em Chobe, Botswana.

O desconfortável passeio de camelo, no belíssimo deserto do Saara.

Hein?! - Os divertidíssimos pinguins na Cidade do Cabo

O cheiro das focas em Cape Cross era terrível, mas foi uma experiência única presenciar essa cena de Discovery Channel.

Parece ironia, mas toda essa peregrinação às vezes pede um descanso. Tiramos alguns dias pra não fazer nada em Dahab, Mykonos, Roterdam e Victoria Falls, no Zimbábue. Também ficamos de bobeira em JoBurg enquanto esperávamos por alguns documentos da embaixada brasileira em Pretória. Nesse caso, foi puro tédio por força das circunstâncias.

De pernas pro ar em Mykonos.

Nossa tenda com camas e luz elétrica em Victoria Falls.

Alguns lugares nos deixaram sem fôlego pela sua beleza. Segue uma pequena seleção de momentos mais recentes que deixaram a gente sem ar: a vista da baía de Paleokastritsa em Corfu, o teto da Capela Sistina no Vaticano, a entrada na Gruta Azul em Capri e Florença vista da Piazza Miguelangelo.

Que vista! Corfu, na Grécia

Uma das pinturas do teto da Capela Sistina, no vaticano.

No barquinho dentro da Gruta Azul, em Capri - Itália

Continuando a lista: a luz do fim do dia no Big Ben, o mar a partir da Table Mountain na Cidade do Cabo, o Fish River Canyon, o pôr do sol no Okavango Delta, as quedas de Victoria Falls vistas do Danger Point, os picos de pedra de dentro de um barquinho no Rio Li em Yàngshuó e as vilas em meio aos terraços de arroz da China.

Fim do dia no Big Ben, em Londres

O inacreditável Fish River Canyon, na Namíbia.

Victoria Falls, Zimbábue

Nos últimos 100 dias, matamos saudades da Paula e Flávia na Holanda, da Maria do Carmo em Roma, da Dani e da Carol em Londres e da Lele e do Santiago na Cidade do Cabo. Temos várias outras cidades e muitas saudades pra matar à disposição de candidatos! Com mais 165 dias pela frente, há muitos caminhos a serem construídos e outros bons momentos virão!

Com a Paula e a Flávia em Rotterdam

Com a Maria do Carmo no Vaticano

 

Tomando um pint com a Dani e Carol em Londres

 
 

Tirando uma casquinha da lua de mel da Lele e do Santiago, na Cidade do Cabo.

Esse post foi publicado em Destinos e marcado , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

49 respostas para 200 dias na estrada

  1. Que experiencia!!! Imagino como deve estar sendo viver cada momento desta trip!!!! Estou aqui acompanhando e torcendo por voces!!! Abraços

  2. Fred, estou acompanhando desde antes de vocês partirem… caramba, que legal!!!
    Esses textos são inspiradores… muito bom!
    Quando acabar a viagem, vão escrever um livro né? Pelo menos para os leitores do blog poxa…

    Abraços!

    • Valeu, Frank!! Não dá pra prometer o livro, mas quem sabe…?! Temos muitas lembranças boas e muito mais fotos que podemos compartilhar. No momento, já ficamos bem felizes com o recado! Abraços!

  3. Ivaneide disse:

    Pöxa, so hoje vi esse resumo… quantos quilometros de aventura!!! Parabens . Estou aqui sorvendo cada minuto desta maravilhosa viagem!

  4. Anônimo disse:

    Oi Fred, que delícia é acompanhar essa incrível experiência de vida da Letícia e sua!!! Provavelmente as referências, a visão de mundo de vocês devem mudar a cada contato com uma nova cultura, uma nova paisagem, com a vida animal , com o visão de um deserto e etc e etc , etc..
    Espetacular!!!!!!!!!!
    Um forte abraço pra vocês!!!!

  5. Estou adorando acompanhar vocês! Com certeza deve estar sendo uma viagem maravilhosa e inesquecível. Obrigada por compartilhar!

  6. Shirley disse:

    Essa do banquinho dentro do buzão foi demais rsrsrsrs!!! Adorei o relato…

  7. valeria coutinho disse:

    Tudo lindo e maravbilhoso!!!
    Continuem assim, com muita alegria,nos fazendo curtir as fotos e comentários maravilhosos.

  8. Amanda disse:

    ” Numa folha qualquer
    Eu desenho um navio
    De partida
    Com alguns bons amigos
    Bebendo de bem com a vida…

    De uma América a outra
    Eu consigo passar num segundo
    Giro um simples compasso
    E num círculo eu faço o mundo…”

  9. Rogério disse:

    Muito bacana, mas muito banaca mesmo. Me faz pensar: “ai, ai… um dia… se Deus quiser…” rsrsrs
    É muito bom acompanhar a viagem de vocês, isso é um livro pronto! Com imagens fantásticas e uma narração de alto astral, extremamente positiva e inspiradora. (esse comentário dá até um prefácio. kkkkk)
    Fui!
    Abraços!

  10. Bethânia disse:

    Ahhhhh me esuqeci,a Leticia é a cara da mãe!Bjkas

    Bethânia

  11. Bethânia disse:

    Casal 20,

    Sem palavras…tudo tão perfeito,lindo e muito especial!
    Em especial amei a foto das Havaianas na praia, a das bicicletas em frente ao rio…hummmm??
    Leticia subindo as ruas de Petra,que cores são essas?Lindíssimas fotos!!
    Fredinho você já é um super narrador de viagens,um fotográfo perfeito,parabéns!!
    Estamos ansiosíssimos , e ávidos por novidades.
    Bj gde nosso,saudades sempre!

    Bethânia&Papai

  12. Nossa!!!! Que delícia, viu, gente?! Ô coisa maravilhosa essa viagem, hein?! E ainda tem 165 dias!!! Putz! Ai, ai… Queria tanto fazer parte dessa turma que está encontrando vcs pelo caminho. Hehe! Estão lindas as fotos! E vc tb :-) Bj grande e parabéns por mais uma etapa vencida! Fê.

  13. Jeferson Vinhas disse:

    Fredonho!!! Show de bola este resumo.. Vamo sibora para a próxima parada…. Bjos pra Le..

  14. Paula disse:

    Vcs arrasando como sempre! E com as caras ótimas em cada nova foto.
    bjo grande e saudade,
    Paula

  15. Adrian disse:

    Muito bom! Tenham uma excelente segunda metade de viagem. Seguirem com vocês virtualmente. abs

  16. Iliana disse:

    FILHOTES, ESTÃO LINDAS AS FOTOS, A RETROSPECTIVA. NADA DE NOSTALGIA, AINDA TÊM 165 DIAS PARA PERAMBULAR.. E NÓS DE SAUDADES E INVEJAS.
    MAS CADÊ NOTÍCIAS E FOTOS DIRETO DA CHINA?
    A NENEM DO RAFAEL E DA NICA NASCEU, MANUELA.LINDA COMO A JULINHA.
    AMORES,BEIJOS, SAUDADES, DESEJOS QUE CONTINUE LINDO.
    QUATRO ANOS JÁ…PARABÉNS E QUE DEUS OS ABENÇÕE…
    MAMA E SOGRINHA.
    IILIANA.

  17. Marcia disse:

    O grande problema que tenho ao ler estes relatos é a vontade imensa de largar tudo e seguir pela estrada. Tudo tem seu tempo… tenho certeza que estão realizando tudo isso no tempo certo. Tempo de amar, de andar, de sentir frio e calor, de temer, de rezar, de desesperar, de acalmar, de não fazer nada, de não ter tempo para mais nada, de se perder e principalmente de se encontrar.
    Que bom conhecer vocês! Beijos mil!

  18. Cibele Ruas disse:

    Dá gosto de ver a felicidade de vocês! Bjos e bons 165 dias.

  19. aiiiii, comer rezar amar!!!!!

  20. sandra leite disse:

    eu adoro os posts. eles me fazem viajar, reconstruir memórias do que vcs viveram…lindo!

  21. Anônimo disse:

    Que experiência incrivel!! Muito orgulho de você Let…Fotos lindíssimas e momentos inesquecíveis….MARAVILHA! Beijo enorme, Rê

  22. Regina disse:

    Queridos, momentos verdadeiramente INESQUECÍVEIS….. bjs

  23. Rosângela disse:

    Adorei o resumo. Essa viagem é inspiradora. Lugares belissímos, fotos que retratam muito bem essa aventura.
    Agora é curtir os próximos 165 dias que estão por vir, claro, levando na bagagem essa experiência dos 200 dias já vividos.
    Parabéns pelo blog.

    • Olá, Rosangela! Obrigada pela mensagem!! Com certeza as experiências adquiridas nesses 200 dias nos deixam mais safos pra continuarmos a viagem… e muita coisa ainda está por vir!!
      beijos.

  24. Sílvia Maria Maia Pimentel Barros disse:

    Parabéns!!!
    Lindas fotos e resumo muito bem feito e inspirado.
    Boa viagem!
    Sílvia Pimentel

  25. Leandro e tatiana disse:

    Parabéns amigos! Tudo muito incrível! As
    Fotos estão lindíssimas!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s