o adeus à helena no zimbábue


Johannesburg, 16 de agosto de 2011

Seis meses de viagem! Metade do caminho construído, outra metade pela frente! Estamos quase deixando a África e nesse post vamos falar de como foram os derradeiros dias com a Helena neste belo giro de caminhão que fizemos: tivemos mais safáris e um encontro com uma das grandes maravilhas naturais do planeta.

Dias #17 e 18: Foram dias de estrada. Acordamos no Okavango Delta em Botswana, embarcamos nos mokoros e voltamos a encontrar com a Helena do outro lado do rio. Fizemos o caminho de volta pro nosso último acampamento na Namíbia, onde tivemos uma noite de festa. No dia seguinte, rodamos pelo extremo norte do País, sentido leste, até reentramos em Botswana. Recebemos o 6º carimbo em nossos passaportes em quatro dias. Não parece importante, mas nós precisamos desses espaços e em dois dias viriam mais um carimbo e uma página inteira pro visto do Zimbábue. Por fim, chegamos às portas do Parque Nacional de Chobe, o mais espetacular de todos em que passamos!

#19: Mais um dia desses que começaram realmente cedo. Quando o céu nasceu, já estávamos em pleno safári no Parque Nacional de Chobe há um bom tempo e seguíamos o rastro de um grupo de leões. Dessa vez, fomos em grupos menores a bordo de jipes. Vimos búfalos, pássaros, antílopes e muito mais e em grande quantidade. Duas leoas com dois filhotes foi uma das grandes atrações da manhã. Assim como os elefantes em grandes manadas, protegendo os menores com uma delicadeza desproporcional ao tamanho que têm. Por sinal, um atrapalhado elefantinho com poucos dias de vida roubou a cena e encantou a turma. E encontramos uma profusão de hipopótamos, grandalhões com cara de mau que inspiram respeito.

Observando os leões

Búfalo, mais um dos "big 5"

Grupo de elefantes fazendo uma boquinha de manhã

Dois hipopótamos resolvendo suas diferenças

Final de uma manhã bem fria e produtiva

O safári de jipe foi até a metade da manhã e, de tarde, saímos pra um giro de barco. A visão do rio não deixa dúvidas, há muitos crocodilos por todos os lados – o que justifica cada aviso que vimos nos campings em que ficamos. Também conseguimos chegar bem mais perto dos hipopótamos e dos elefantes. Incrível ficar frente a frente com animais tão imponentes. Mas, nada superou a emocionante cena de três jovens elefantes atravessando o rio a nado, um segurando a cauda do outro com a tromba, flutuando graciosamente com todas aquelas toneladas. Em seguida, uma pequena família com uma matriarca, um jovem e um pequenino filhote seguiram pelo mesmo caminho. Mãe irresponsável! Mas, deu tudo certo. Nadar é uma habilidade inata aos elefantes e todos chegaram bem ao outro lado.

Será que os despreocupados veados sabem do risco que estão correndo?

Bem perto dos hipopótamos

A travessia dos elefantes: cena inesquecível

Últimos dias: Última parada – Victoria Falls, na fronteira da Zâmbia com o Zimbábue. A distância era curta, mas a burocracia do Zimbábue não tinha fim. Em um país arrasado pela corrupção, colapso da economia e por anos de poder de um dos ditadores mais brutais e pitorescos da África, a moeda local virou suvenir pra turistas e o dólar americano foi adotado oficialmente. Suvenir no mínimo curioso. Não é possível dar cinco passos na rua sem que alguém tente lhe vender o antigo dinheiro. Que tal levar pra casa uma nota de 50 trilhões de dólares zimbabuanos?

Mas, ninguém vai ao Zimbábue pra comprar dinheiro velho. A grande atração – e, por sinal, uma das maiores de todo o continente – são as estonteantes Victoria Falls. No mundo, apenas Niagara Falls  e nossas Cataratas do Iguaçu podem fazer frente ao poder e beleza dessas cachoeiras. Uma colossal cortina d’água que despenca de 100m de altura com toda a força do Zambezi, pra depois voltar na forma de vapor subindo a garganta em que o rio mergulha.

Victoria Falls também é terra de esportes radicais, embora com um preço salgadíssimo. Tudo no Zimbábue é bem caro, do supermercado ao ingresso pro parque. Entre bungee jump, passeios com leões, helicópteros e muito mais, a pressão sobre o orçamento pode ser enorme. O Fred foi pro tradicional rafting no Rio Zambezi. Pra quem não tem medo de se molhar, é imperdível! Mas, nosso esporte predileto era seguir pra um bar local de noite, jogar sinuca e dançar com as pessoas dali. Grande hospitalidade e excelente humor. Fazíamos 10 novos parceiros por noite.

Gargantas do Rio Zambezi, cenário para um dos raftings mais famosos do planeta

Sinuca no Hunters Night Club - o point mais agitado do Zimbábue!

E, então, chegou a hora de dar o adeus à Helena e à turma com que convivemos por mais de três semanas. Pessoas que vamos sentir falta. Amizades verdadeiras, construídas em muitos momentos memoráveis. Por mais que passemos por lugares extraordinários, a cara da viagem sempre tem a ver com quem encontramos em nosso caminho. É o tempero que dá sabor às experiências.

Com a equipe do Dragoman - Dave, Mash e Tom

Um brinde aos grandes amigos que fizemos...

...e o último adeus à Helena!

Esse post foi publicado em Botswana, Zimbábue e marcado , , , , . Guardar link permanente.

22 respostas para o adeus à helena no zimbábue

  1. Enrico disse:

    E agora gurizada, voltam pra Johan e então partiu China mesmo ?

    Excepcional os posts da África, aguardando as cenas dos próximos capítulos (agora sem a Helena…)

    • Enrico, novo capítulo no ar! Ficamos uns dias em Johannesburg resolvendo alguns probleminhas e liberando nosso visto chinês. Agora, já estamos na China, passamos por Hong Kong e entramos pro interiorzão do país. Abraços

  2. William disse:

    Olha, não sou muito de comentar em blogs, mas nao resisti.
    sou amigo de um amigo de vocês e por essa chegou esse blog até mim,
    voces devem saber muito bem o que é chegar essa hora aqui no escritorio, voce de saco cheio
    e esse blog de voces é um oasis!!
    beijos a muita energia positiva a voces ai do outro lado.
    estarei acompanhando por aqui.

    • Que ótimo, Willian! Sabemos sim o que é isso… rs. Pois é, nesse ano cada dia começa em um lugar diferente e não temos tido tempo pra ficar de saco cheio. Adoramos receber as energias positivas e que legal que o blog tem sido um “oásis”. Que honra!

  3. Sally disse:

    Oi Leticia, que maravilha de experiência!!!
    Um grande beijo e sigam com Deus!!!
    Sally

  4. Iliana disse:

    Filhotes, lindos os lugares…O prazer de estar nesta aventura… Seis meses. Como é relativa a qualidade com que usamos o tempo..ou melhor a vida.
    Beijos.

  5. maria aparecida disse:

    HELENA, HELENA,HELENA. DEU ATÉ MÚSICA. NO CASO ,COM O CANTOR TAIGUARA. NO DE VCS SOARÁ PARA SEMPRE COMO UMA DAS MAIS BELAS FASES DA VIDA. PARABÉNS. AVANTE!!

  6. Anônimo disse:

    Hasta la vista Helenita! E que venham novos e belos encontros pela frente. É muito bom viajar por aqui com vocês. Um abraço forte em cada um. Suerte!

  7. Anônimo disse:

    Pôxa! fiquei com saudade de Helena.. rs. Estou curiosa pelas proximas aventuras…

  8. Anônimo disse:

    Pôxa ! fiquei com saudades de Helena.. rs e agora? pra onde vão?

  9. Bethânia Andrade disse:

    Casal 20!

    É tudo tão lindo que não sabemos por onde começar os elogios!
    Amamos a foto do passarinho cara a cara com o búfalo,e essa foto da Leticia no Victoria Falls,meu Deus,demais!!
    Apelidamos a geladeira aqui de casa de Helena,ela agora vive dando chiliques.rsrsrs
    Bj gde para vcs

    Bethânia&papai

    • Ai, ai, mais uma Helena… Isso tá parecendo mais uma novela do Manuel Carlos… rsrsrs… Essas Helenas são muito temperamentais…
      Agora que estamos de partida pra China, as fotos devem mudar um pouco de cara… Muitas expectativas! :)
      Bjs

    • Ai, ai, mais uma Helena! Isso tá parecendo mais uma novela do Manuel Carlos… rsrsr… Essas Helenas são muito temperamentais!!
      Agora, que estamos a caminho da China, as fotos devem mudar de cara… Muitas expectativas!
      bjs

  10. Adrian disse:

    Ufa! Dps de 2 semanas consegui atingir o post “presente”. Mas valeu muito a pena pois a forma como vcs relatam e ilustram a viagem é deliciosa de ler! Parabéns pelo blog inspirador e vivam Td o q vier pela frente intensamente. Vou de carona. rs. E meio de viagem vale um balanço geral, não? Grande abraço.

    • Olá, Adrian! Ufa!!! Ficamos felizes de estarmos tão presentes na sua vida nessas duas semanas… Haja leitura, hein?! rs… Que bom que está gostando…
      Ficamos devendo o balanço geral… Mas, prometemos pros 200 dias de viagem… tá quase lá!
      Um abraço

  11. Jeferson Vinhas disse:

    Fredonho, continuamos viajando com vocês.. Grande abraço…
    Jeff, Lili e Daniel

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s