nas águas da namíbia e de botswana


Johannesburg, África do Sul, 10 de agosto de 2011

A aventura de caminhão pela África continua! Após os dias em Etosha, saímos com a alma lavada por ter visto a bicharada, um momento super esperado dessa viagem. O gostinho de quero mais logo seria satisfeito com outros safáris em diferentes parques nacionais da região. Mas, antes disso, um pouco de contato com a cultura local e de bons momentos com a Helena e toda a turma que seguia conosco.

Helena desembarcando do ferry em Botswana

Nossa amiga Tibitha brincando com as crianças em Bushmanland

Dia #12: Seguimos pra Grootfontein, onde conhecemos o chamado Bushman. Uma tribo africana ainda pouco impactada pelo mundo moderno, coisa que está a caminho do desaparecimento. Sua fala é baseada em estalos com a língua e sons que não sabíamos que um homem poderia fazer. Aquilo faz com que aprender russo pareça brincadeira de criança. E são muito amigáveis e até divertidos. Tivemos direito até a um pequeno campeonato de arco e flecha no final, com o “homem branco” dando o esperado vexame… Uma grande experiência e uma oportunidade única.

Fase final do fogo nascendo de dois gravetos e um pouco de palha seca

O tradicional modo de vida dos bushman permanace quase inalterado...

...apesar do contato cada vez mais habitual com o "mundo civilizado" e suas péssimas habilidades de caça...

...o que ficou evidente no embaraçoso resultado do concurso de arco e flecha

#13 e 14: Após quase duas semanas de viagem, chegamos à Bagani, fronteira da Namíbia com a Angola. Curtimos uma piscina gelada de tarde e na manhã seguinte pegamos um pequeno barco que subiu o Rio Kavango. Nas margens, os ribeirinhos pescavam ou lavavam roupa, cada qual em seu país, mas com um língua local em comum que não é nem o inglês da Namíbia, nem o português de Angola. Coisas da África… A grande atração do passeio: pisar ilegalmente no território angolano. Mais uma brincadeira do que qualquer outra coisa. De volta à estrada, ora de começar a rodar pro leste. A última parada antes de trocar de país foi em Ngepi. Mais um belo pôr do sol no rio e o espírito renovado. Para o dia seguinte, nos aguardava Botswana, o 15º país do nosso roteiro (sem contar Angola, é claro!).

Uma parte da nossa turma colocandos os pés em Angola

Não demos bola ao aviso até uma panela rolar pra dentro da água no meio da noite e alguém precisar ir buscá-la

Curiosidades da vida a bordo da Helena: quando começamos, éramos quatro casais, dois amigos que vieram juntos, um homem que viajava sozinho, oito mulheres por conta própria e os três homens da equipe. Com tantas noites em torno da fogueira e uma ou outra em algum bar dos campings em que passamos, a essa altura já havia três novos casais no caminhão. Cupido andava solto naqueles dias!

Viajantes solteiros, fogueiras, cervejas e semanas de convivência. O que você esperava que o Cupido fizesse?!

#15: Entramos em Botswana e seguimos em direção ao Okavango Delta. O Rio Okavango não vai bater no meio do mar como a maioria dos rios. Em vez disso, suas águas espalham-se ao chegar ao Deserto Kalahari, formando uma grande bacia alagada, com centenas de rios, pequenos canais e incontáveis ilhas. Um ambiente ideal pra vida selvagem em abundância e que permanece altamente preservado. Nos dois dias seguintes, trocaríamos Helena pelos mokoros, pequenas canoas que nos levariam de uma ilha a outra. Ah, os pequenos prazeres da vida. Cortar aqueles riachos, surpreendidos pelo conforto dos mokoros, encantados com a beleza discreta da natureza ao redor, apenas relaxados nas jornadas que duravam horas… Momentos memoráveis, extraordinários em toda a sua simplicidade. Por sinal, não há pôr do sol como o do Okavango Delta. Foi noite de acampamento selvagem, sem estrutura de camping. Mash se superou e preparou na fogueira pernil de cordeiro assado e torta de maçã de sobremesa. Ainda tivemos uma pequena performance dos condutores dos mokoros, que estavam acampados conosco e cantaram e dançaram algumas músicas locais.

Mokoros no Okavango Delta

Confortavelmente instalado no mokoro

Nossa acampamento era selvagem, mas levamos nossas cadeirinhas e tivemos um jantar fantástico

Instalações do banheiro - bem elegante

O pôr do sol no Okavango Delta assume o posto de mais bonito da viagem!

#16: Como era um acampamento selvagem, não havia cerca que nos separasse dos animais. Ouvimos hipopótamos durante a noite e vimos os rastros das black mambas, cobras super venenosas. Um pouco assustador ir ao “banheiro” sozinho, o que significava afastar-se um pouco do acampamento mato adentro. Sobrevivemos todos e acordamos cedo pra um safári a pé, guiado por um especialista da região. Vimos babuínos, zebras e os rastros deixados por elefantes e leopardos, esses últimos ariscos demais desapareciam antes de chegarmos mais perto. Voltamos para os mokoros, rumo ao acampamento da 2ª noite. No caminho, o esperado encontro com os hipopótamos. Quatro deles estavam na água, próximo de onde passávamos. Não se enganem, hipopótamos podem ser mais perigosos do que qualquer outro animal na África quando se sentem ameaçados. Belo encontro. Fizemos outra caminhada no final da tarde, dessa vez pra observar pássaros e voltamos pras canoas pra ver o pôr do sol no rio. Dessa vez, tivemos uma noite de luxo: banheiro com chuveiro quente, bar com cerveja gelada, comida típica africana no jantar e – o melhor – tendas com camas de verdade dentro. Muito bem descansados, o colchão macio nos deixou prontos pra encarar a etapa final dessa jornada.

Safári a pé: não chegamos a lamentar não termos encontrado um leopardo nesse dia

Hipopótamos: não queira estar entre eles e a água

Black mamba - esta estava no segundo acampamento

Anúncios
Esse post foi publicado em Botswana, Namíbia e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

14 respostas para nas águas da namíbia e de botswana

  1. Pessoal, estou indo para o delta agora em outubro, podem me passar os contatos de quem com quem contrataram o acampamento e afins? Estou tendo muita dificuldade em achar algo com preços razoaveis para la… Vou fazer um self drive e estarei vindo pela Namibia, o que acham de usar Maun como base para visitar o delta? Muito obrigado e suas fotos so me deixaram ainda com mais vontade de conhecer o delta!

  2. Mári disse:

    Vcs não estavam muito perto daquea cobra. Ela tinha uma cara assustadora…. afff!

    Demais as fotos e as descrições. Senti falta de Letícia nas fotos… kd vc Let???? Tava só curtindo os Mokoros???? Beijos.

    • Mari, fique tranquila, a cobra estava morta! Mas concordo que mesmo pra uma cobra morta o Fred chegou perto demais!! Eu, que não sou louca, fiquei a uns metros de distância… Rs…
      Curti MUITO o mokoro! Ficar lá, deitadona no sol admirando a paisagem é muito a minha cara, né?! E no mais, fiquei nos bastidores, dando uma de fotógrafa enquanto o Fred se aventurava no arco e flecha! :-)
      Prometo uma aparição maior no próximo post! :-)
      Bj e saudades! (ainda da sua terrinha)

  3. Leandro e tatiana disse:

    Adorei a foto do banheiro!!!
    Gente, to amimando de ir encontrar com vcs em alguma parte da viagem de vcs!!! Quem sabe lá p Austrália!! Abracao!

  4. Ivaneide disse:

    Pöxa, estava curiosa para saber onde ficavam as instalacoes sanitarias kkkkkk
    A cada citacao da proximidade de animais, fico como se estivessa la rs.. Muito bom!!!!

  5. Rômulo disse:

    Muito, muito, muito bom, bacana, lindo. Abraços

  6. Bethânia Andrade disse:

    Aventura fantástica na áfrica! Adoramos você no Arco e Flecha! O pôr do sol affffff… sem comentários.

    Bjkas

    Papai&Bethânia

  7. Shirley disse:

    Nossa que aventura!!! O blog de vcs está 10, muito bem organizado, estou amando as fotos… bjo pra vcs.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s