a grécia que a gente não imaginava


Rotterdam, 07 de junho de 2011

Existe uma Grécia que guarda cenários de cinema, com paisagens que não se encontra em nenhum outro lugar do mundo. O mais curioso é que é um lugar pouco conhecido e que está fora da maioria dos roteiros de quem vai visitar o País. Nós estivemos nas montanhas e mosteiros de Metéora, longe das praias e diante de uma natureza que surpreende pela grandeza e beleza.

 

De Atenas, são 6 horas de trem até Kalabáka, uma cidade pequena e tranquila que é usada como ponto de apoio por quem vai explorar a região de Metéora. O balanço do trem oferecia as condições ideais pra viajar cochilando, nos recuperando da noite de sono curta. Mas, as paisagens lá fora não deixavam. As montanhas no interior da Grécia são deslumbrantes. A estrada de ferro corria junto aos penhascos que marcavam a abrupta fronteira entre as grandes serras e as planícies com plantações. A gente deslizava sobre o precipício com a vista de todo o vale à nossa frente.

Metéora: paisagens surreais e mosteiros impressionantes

Metéora está no centro-norte da Grécia e chama atenção pelas espetaculares colunas de arenito que chegam a mais de 500 metros de altura. A região atrai monges eremitas desde o sec. XI e, durante a ocupação otomana, o topo aparentemente inacessível desses enormes rochedos passou a significar a esperança de um refúgio seguro. Hoje existem 6 dos mais de 20 mosteiros construídos aos quais, até os anos 1920, o único acesso se dava através de guindastes manuais que suspendiam cestos sobre os abismos. Agora existem escadas para os turistas, mas os monges continuam a usar o velho sistema em uma demonstração de que a vocação pra adrenalina de seus precursores que tiveram que escalar essas torres de pedra continua presente em seus espíritos.

 

 

 

 

Do nosso hotel, foram cerca de 3km até a base das montanhas e início da caminhada pra valer. Pra fazer tudo a pé e em um único dia, é preciso começar cedo e com muita disposição. São subidas bem íngremes e a jornada é longa. Existe também a opção de pegar um táxi até o topo e fazer a maior parte do trajeto descendo ou mesmo seguir em um ônibus de turismo parando logo em frente aos mosteiros. Embora as construções penduradas sobre os penhascos sejam as maiores estrelas por ali, muitas vezes as mais belas vistas estavam no caminho entre um mosteiro e outro. Portanto, andar é uma ótima pedida! Mesmo levando em conta os riscos inerentes de estar a pé. Pegamos chuva e depois calor durante as andanças e topamos com uma cobra de tamanho respeitável quando descíamos por uma trilha mais fechada. No final, tudo deu certo mais uma vez e tivemos um dia fantástico!

 

 

 

 

 

 

Saímos de Kalabáka com destino a Corfu. Pegamos dois ônibus e um ferry em uma viagem de cerca de 8 horas no total. Nesse caminho, no meio da estrada na Grécia, reencontramos por acaso a Kelsey, uma canadense que havíamos conhecido em Atenas. Ela também seguia pra Corfu e acabamos dividindo albergue, carro alugado e os nossos dias por lá.

Corfu é verde nas montanhas e verde no mar

 

Embora seja grega, Corfu está mais próxima do litoral da Albânia. É uma ilha do Mar Jônico e do outro lado, mais ao norte, está a Itália. Embora não seja tão desconhecida como Metéora, Corfu também faz parte da Grécia que a gente não imaginava. A ilha tem centenas de praias que rivalizam em beleza sem nenhum constrangimento com as praias mais famosas das Ilhas Cyclades, com a vantagem de ter uma vegetação mais rica e exuberante. Corfu Town é uma cidade razoavelmente grande, com um centro histórico bem gostoso e belos fortes como principais atrações turísticas. Apesar do seu importante papel na História e mitologia grega, quase nada restou como herança da Grécia Antiga em função dos terremotos ao longo dos últimos 25 séculos. As construções históricas são dos tempos dos domínios bizantino, genovês e veneziano.

 

 

 

 

 

A ilha é realmente grande e a melhor forma de explorá-la é de carro. Nossa velha estratégia de alugar um quadriciclo nos deixaria muito lentos pra rodar as distâncias maiores, além de que com a agregada canadense passamos a precisar de mais espaço. No primeiro dia, fomos na direção nordeste atrás das lindas praias de pedras brancas e água absolutamente transparente. No dia seguinte, conhecemos o sul e as longas praias de areia cercadas de altíssimas montanhas cobertas por florestas nativas. É o local frequentado pela moçada local. No terceiro dia, o insuperável noroeste da ilha. O mar é insuportavelmente bonito com sua embasbacante mescla de azuis e verdes que refletiam o céu e as montanhas ao redor. Paleokastritsa é o nome do pedaço de Corfu onde estão algumas das praias mais bonitas que já vimos em toda a nossa vida. Bom pra ver de perto e bom pra ver de cima quando as tortuosas e estreitas estradas no levavam pra curtir o panorama do alto.

 

 

 

 

 

Toda noite, voltávamos pra reencontrar a Carolina e o Uri. Ela argentina e ele israelense, esse casal muito gente boa eram as outras únicas pessoas no albergue. E não precisava de mais ninguém. Turma divertida e ótimos momentos pra sentir saudades. Ainda passamos um dia em Corfu Town antes de embarcar pra Itália, a caminho da Holanda.

 

 

Esse post foi publicado em Grécia e marcado , , , , . Guardar link permanente.

14 respostas para a grécia que a gente não imaginava

  1. Anônimo disse:

    Letícia,te conheci pequena.O rostinho é o mesmo,lembra sua mãe
    .Amei seu blog.Muito bem feito.
    Vc e Fred formam um lindo casal de viajantes que merecem conhecer estas maravilhas de Deus.bj alice e Coutinho(amigos de seus pais)

  2. Cida disse:

    Estamos indo para Corfu na semana que vem, e nao tenho ideia de que praia iremos, vamos de Cruzeiro entao so temos 8 horas em Corfu, sei que eh pouco tempo, por isso estou pesquisando, pois fiquei sabendo que tem praias incriveis, nao tenho ideia onde fica o porto, se vc tiver alguma indicacao, por favor me deixa saber para eu procurar no mapa… Desde de ja valeu

  3. Ana disse:

    Olá, vamos a Grécia em maio/2012. Gostaria de saber com maiores detalhes(onde pegar trem, qual destino) como chegar a Meteora de Trem. Esta estação a qual você comenta, poderia pegar um taxi para poupar tempo e ir até o Mosteiro? Ideia sair super cedo de Atenas entre 4/5 hs chegar em Meteora fazer passeio e voltar para Atenas. Sei que fica puxado por isso gostaria de sua sugestão e ajuda posso centrar em um Mosteiro. Ou ainda pernoito em Meteora e volto tb pela manhã para Atenas.

    • Certamente, a gente daria um pco mais de tempo pra Meteora. Mas, vc pode sim rodar por lá de taxi e até visitar alguns mosteiros dessa forma. Mas, vale à pena ter tempo pra curtir o cenário! Qto ao trem, simplesmente fomos pra ferroviária e compramos o próximo trem, mas tivemos que esperar por algumas horas e demos uma outra volta pela cidade. Olhe com antecedência.

  4. Putz! Vou converncer o Feio a eleger a Grécia nosso destino ano que vem :-)
    Bjs super saudosos, amigos queridos.

  5. Anônimo disse:

    Fred, que delícia de blog!
    Agora eu até acho que Nova Zelândia e Bali foi muito pouco no momento liberdade meu e da Nika.
    A Letícia parece ser uma pessoa muito agradável, também.
    Você está mostrando para o mundo que o mundo é lindo, e que todos podem e merecem se dar este presente.
    Muito legal, muito bem fotografado, muito bem descrito: parabéns!
    Tudo isso ainda vai render muito…
    Beijos no coração, e fiquem em paz!
    Vou acompanhar mais este blog.
    Rafa, Nika, Juju e Manuela (chegando aí…)

    • Rafa, Nika, Juju e, pq não, desde já, Manuela,
      Tem sido mesmo uma viagem incrível, um presente q todos merecemos e q vcs sabem q podemos nos dar, basta querer.
      Obrigado!
      Beijos no coração da família toda!!!

  6. Fred e Letícia,

    Anotado no caderno!!! Um dia passaremos por lá!! Mais uma vez, parabéns pelo Blog. Desde já, reintero o convite para escrever um livro pela Editora para descrever a incrível aventura que vcs estão vivendo. Abraços. Bruno.

  7. Paula disse:

    Mais um post delicioso de ler.
    Adorei estar com vocês, ótima companhia como sempre! Que a viagem continue maravilhosa e vcs sigam se divertindo muito.
    Bjo e já com saudades!

  8. Difícil achar adjetivos. Se dá para ir de carro, dá para ir de moto…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s